Tags

, , ,

O seguinte é uma tradução das perguntas 72 e 73 do catecismo ortodoxo pelo Pastor Hércules Collins, um dos pastores batistas reformadas quem assinou a confessão Batista de fé de Londres 1689. Se Pode ver desde o seu argumento para o batismo dos crentes e o seu argumento em contra do batismo dos infantes que o seu argumento vem desde a sua teologia da aliança, especificamente a sua posição sobre a aliança Abraâmica e a aliança de graça:

Q. (Pergunta) 72 pode a semente infante dos crentes baixo o evangelho ser batizados assim como a semente infante de Abraão baixo a lei foi circuncidado?

A. (Resposta) Não.  Abraão teve um mandamento nesta hora de Deus para circuncidar-lhe a sua semente infante, mas crentes não tiveram ninguém mandamento para batizar a sua semente infante baixo o evangelho.
(a) Gênesis 17:9-12

Q. (Pergunta) 73 Porque alguns dizem que os infantes dos crentes estão na aliança de graça com os seus pães, porque não podem eles ser batizados baixo o evangelho, assim como a semente infante de Abraão foi circuncidado baixo a lei?

A. (Resposta) por afirmar que os infantes dos crentes estão na aliança de graça, eles devem querer dizer da aliança de graça absolutamente considerado, e se é assim, então não tem ninguém total nem final apostasia de qualquer semente infante dos crentes da aliança, mas então todos precisam ser salvos (a).
(a) Jeremias 2:38-40; João 10:28

Ou eles precisam significar condicionalmente, o que quando crescem até a maturidade, então por fé verdadeira, amor, e santidade de vida, segurando a aliança de graça de Deus, terão o seus benefícios. Se isso é o seu significado, então, Que benéfico espiritual tem a semente infante dos incrédulos, se eles vivem até anos da madurez, e por a fé verdadeira e a or seguram a aliança de Deus? Além disso, Não pertenceria o selo da aliança tanto como aos filhos dos incrédulos como aos filhos dos crentes? Sim, porque a semente infante do incrédulo a vezes chega a aceitar a aliança de Deus, e a semente infante do crente não o faz; tantas vezes como isso é visto para a tristeza de muitos pães devotos (b).
(b) Isaías 56:3-8; João 3:16; Atos 10:34-35

Suponha que toda a semente infante dos crentes estiveram absolutamente na aliança de graça; mas os crentes baixo o evangelho não deveriam batizar a sua semente infante mais que Ló circuncidou seu mesmo e a sua semente infante, se tivesse masculinos assim como fêmeas, embora Ele foi relacionado ao Abraão, um crente, e na aliança de graça, porque a circuncisão foi limitado ao Abraão e a sua família imediata.  Se a semente infante dos crentes estivesse  absolutamente na aliança de graça, nós traríamos infantes a Ceia do Senhor porque as mesmas qualificações são requeridas ao necessário desempenho  do batismo assumo como a Ceia do Senhor (c).
(c) Atos 2:41-42

A aliança Abraâmica teve dois partes:

Primeiro um componente espiritual, o qual consiste por Deus prometer ser um Deus ao Abraão e todo a sua semente espiritual numa maneira particular (d), se foram circuncidados ou não, quem creram como Abraão o pai da fé creu (e). E isso foi significado por Deus aceitar assim como a sua gente as quais não são da semente de Abraão, mas comprados pelo seu dinheiro esta promessa foi selado ao Abraão pela circuncisão, que por Jesus Cristo (quem Isaque tipificou) os gentios, os não circuncidados quem creram (f), deveriam ter a fé considerado pela justiça, como Abraão foi antes de ser circuncidado (g).
(d) Gênesis 17:19,21; 21:10; Gálatas 4:30
(e) Atos 2:39; Romanos 9:7-8
(f) Gálatas 3:16,28-29
(g) Romanos 4:9-14

Segundo, esta promessa foi composto de um componente temporal. Por isso, Deus prometeu que a semente de Abraão deveria desfrutar a terra de Canaã, e tiveram suficiente benções externas (h), assim que Ele selou esta promessa pela circuncisão (i).  A circuncisão também distingue os judios como o povo de Deus desde os gentios , qual até agora não foram a semente de Abraão.  Mas quando os gentios chegaram a crer e pela fé chegaram a ser o povo de assim como os judios, então a circuncisão, esta marca distintiva parou.  As marcas distintivas de ser os filhos de Deus agora são a fé em Cristo e a circuncisão da coração (j). Portanto qualquer pretexto poderá ser para batizar os infantes dos crentes não vale nada, seja seu ser na semente dos crentes, seu ser na aliança ou que a semente infante de Abraão , um crente, foi circuncidado. A circuncisão foi limitado também até o oitavo dia, e qualquer pretexto for feito, não fosse feito nem antes nem depois. Foi limitado aos masculinos, o qual se o batismo veio no lugar da circuncisão e é o selo da aliança baixo o evangelho, assim como a circuncisão foi baixo a lei, ninguém mas os masculinos precisam ser batizados. Ainda assim baixo a leia circuncisão teve regulados particulares, assim é baixo o evangelho com o batismo.  Estes regulados sobre o batismo dependem somente sobre a vontade do legislador, aquele Profeta a quem nós faríamos bem escutar-lhe (k). Ele determina sobre quem, quando, e como o batismo deveria ser administrado.
(h) Gênesis 12:6-7; 13:15-17; 15:16, 18.
(i) Gênesis 17:8-11.
(j) João 1:12, Romanos 2:28-29; Gálatas 3:26-28; Filipenses 3:3.
(k) Atos 3:22.

Se pode comparar a resposta de Hércules Collins com o argumento para batizar os infantes de acordo com o Catecismo Heidelburg no português, pergunta 74. Se pode ver para comparar os dois que as diferenças sobre a doutrina do batismo vêm das suas diferenças na sua teologia da aliança:

http://www.refo500.nl/content/files/Files/Catechism/hc-portugees.pdf