Tags

, , ,

Eu traduzi o seguinte duma transcrição duma minhas pregações.  Você pode achar o original no inglês aqui em meu blog:

https://1689reformedbaptist.wordpress.com/2015/06/16/the-local-church-the-great-commission/

  1. Definindo a função da Igreja
  2. o Primário Objetivo da Grande Comissão (Fazer Discípulos)
  3. os meios dados à Igreja (Os Meios da Graça)

 

  1. Mateus 28:16-20, “16 Partiram, pois, os onze discípulos para a Galiléia, para o monte onde Jesus lhes designara. 17 Quando o viram, o adoraram; mas alguns duvidaram. 18 E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. 19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 20 ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.”[1].

É necessário para nós aprender o que Deus diz é a função da Igreja na Grande Comissão (Mateus 28:16-20), primeiro precisamos ter uma definição bíblica da Igreja porque Cristo comissionou os doze apóstolos, quens são a fundação da Igreja (Efésios 2:20) dando-lhes o imperativo da Grande Comissão, o qual é a obrigação da Igreja.  Benjamin Keach é uma batista reformada é um pastor quem assinou a Confissão de Fé Batista de Londres de 1689, diz o seguinte definição da Igreja é sua função como é dado por Deus,

“A Igreja de Cristo, seguinte a instituição do Evangelho, é uma congegação de crentes devotos, quem como uma assembleia (primeiro sendo batizados conforme uma declaração de fé) faz por acordo mútuo a vontade de Deus; e regularmente assistem num lugar, para o culto público e a adoração de Deus; entre quem a Palavra de Deus e os sacramentos [o batismo e a ceia do Senhor] são administrados fielmentes, segundo a instituição de Cristo [2]”.

Nossa confissão (a Confissão de Fé Batista de Londres de 1689, abreviado pelo “LBC”) também nos dá uma explanação útil das funções da Igreja Local e o que fazem os membros da Igreja local:

1689 LBC 26.8: “Uma igreja local, reunida e completamente organizada de acordo com a mente de Cristo, consiste de oficiais e membros. Os oficiais designados por Cristo serão escolhidos e consagrados pela igreja congregada. São eles os anciãos (ou bispos) e os diáconos;15 cabe-lhes especificamente a administração das ordenanças [Batismo e Ceia do Senhor] e o exercício do poder ou do dever com que foram instruídos, ou para o qual foram chamados por Cristo. Este sistema deve ser mantido na igreja, até o fim do mundo [3]”.

1689 LBC 26.11: “Embora a tarefa de serem diligentes na pregação da Palavra seja, por definição de ofício, uma incumbência dos bispos (os pastores) das igrejas, a pregação da Palavra não está confinada exclusivamente a eles. Outras pessoas, que tenham sido dotadas e preparadas pelo Espírito Santo, e que também tenham sido convocadas pela Igreja, podem e devem ocupar-se com a obra da pregação [4]”.

Uma Igreja tem funcionários e membros, e porque Deus deu dons diferentes aos crentes em áreas diferentes por isso nós não temos a mesma obrigação para evangelismo; por exemplo todos os membros da igreja não deveriam pregar na igreja do púlpito.  Na doutrina histórica da vocação, o Martin Lutero descreve quatras áreas para as responsabilidades o qu crentes tem: a vocação na igreja, a vocação com o governo, a vocação na família, a vocação no trabalho.  Todos os crentes quens são mebros duma igreja local tem uma responsabilidade a sua igreja, mas nao todos crentes tem o mesmo dom espiritaul na mesma área.  Além disso os crentes quens são mebros duma igreja local tem responsabilidades diferentes segundo o dom que Deus lhes deu a eles para fazer.  Alguns Deus deu a tarefa pregar e ensinar mas outros ajudam pela oração, outros servem como diáconos, e outros meios.  Funções diferentes não insinuam que as tarefas de alguns são menos importantes como Paulo diz claramente com as outras tarefas dos membros da Igreja sendas comparadas as partes diferentes do corpo, todos quais tem um papel importante (1 Coríntios 12:12-31).

[1] http://bibliaportugues.com/jfa/matthew/28.htm

[2] Benjamin Keach, The Glory of a True Church, and its Discipline display’d(London: n.p., 1697), 5-6, cited in James M. Renihan, Edification and Beauty: The Practical Ecclesiology of the English Particular Baptists, 1675-1705(Eugene, Oregon; Wipf & Stock & Paternoster, 2008), 44

[3] http://www.batista1689.com/wp-content/uploads/2015/04/Confiss%C3%A3o%20de%20F%C3%A9%20Batista%20de%201689.pdf

Atos 20:17,28; Filipenses 1:1.

[4] http://www.batista1689.com/wp-content/uploads/2015/04/Confiss%C3%A3o%20de%20F%C3%A9%20Batista%20de%201689.pdf

Atos 11:19-21; I Pedro 4:10-11